ENTRETENIMENTOTV E FAMOSOS

Gabriel Sanches fala da trajetória de Rúbia, sua personagem em ‘Pega-Pega’

Com 33 anos, sendo 15 deles dedicados as artes, o brasiliense Gabriel Sanches tem motivos de sobra para comemorar esse momento na sua carreira.

O ator, que voltou recentemente ao ar na reapresentação de ‘Pega Pega’ onde interpreta a Drag Queen Rúbia, também estará na novela que a substituirá no horário: ‘Quanto Mais vida melhor’.

– Fiquei muito entusiasmado ao saber que a novela seria reapresentada. No momento estou gravando a próxima das 19h, ‘Quanto Mais Vida Melhor’, então vou estar seguidamente no ar! Para mim, que vivo da minha arte e que estou na ralação constante em busca de novos projetos, novas oportunidades, é uma sensação de que está dando certo – comenta o ator.

Rúbia foi o primeiro papel de destaque de Gabriel na TV, além disso, foi um personagem de destaque na trama. Para o ator, Rúbia é a concretização de um sonho que ele trazia desde jovem.

– Ainda hoje lembro do dia que fui fazer o teste para ‘Pega Pega’. Foi com o produtor de elenco Fábio Zambroni. Na ocasião eu cheguei no estúdio muito animado, com muita certeza do que queria fazer. Estava montadíssima, linda, toda caracterizada, apesar de vários percalços causados pelo trânsito caótico daquele dia, imagina só eu toda montada tendo que manter todo o visual para o teste (rs), foi difícil, mas cheguei ao estúdio e estava decidido, era um daqueles momentos da vida em que “ou vai ou racha”. E foi! – lembra Gabriel.

Em ‘Pega-Pega’ Gabriel atua com grandes nomes da teledramaturgia brasileira, com quem ele somou e se tornou amigo. Entre eles Marcos Caruso, com quem teve uma troca bem especial, Elizabeth Savalla, Guilherme Weber, Ângela Vieira e grande elenco.

Com o decorrer da história, Rúbia foi ganhando mais força e participação, ela caiu nas graças do público e se tornou querida por todos. Isso foi um motivo de muita comemoração para Gabriel, pois a história da personagem se manteve viva e surpreendente do início ao fim.

– A história da Rúbia foi acontecendo junto com o desenrolar da trama. Não sabíamos muito bem onde tudo ia dar. Eu ia atuando, os capítulos iam ao ar, a Claudia Souto, autora, ia escrevendo e acho que todos nós fomos nos envolvendo juntos e nos apaixonando. Acho que essa era uma característica marcante da Rúbia, ela era apaixonante, doce, amiga, sincera com as próprias emoções, muito frágil e ao mesmo tempo uma força da natureza. Se montava, subia no palco e conquistava corações – ressalta.

Para Gabriel, Rúbia é, e sempre será, uma personagem que ficará para sempre com ele, pois além de ter aberto as portas da teledramaturgia, o ajudou a continuar acreditando em si mesmo e em seus sonhos.

–  A Rúbia me ajudou a continuar acreditando em mim, nos meus sonhos e no sentido que dou à minha história. Foi como uma nova esperança que se abriu em um momento em que eu passava por muita coisa difícil na vida pessoal. O meu trabalho me dignifica, norteia, dá sentido e está no âmbito do privilégio nesse momento, o que é triste, com tanta coisa difícil que nós artistas estamos sofrendo principalmente com essa pandemia. Tento, com a minha arte, seguir nessa luta, nessa inspiração para que outros vejam que sim há como continuar de cabeça erguida e continuar em frente. Sem dúvida, foi isso que tentei transmitir com a Rúbia e é tudo que tento transmitir diariamente, porque eu sou o meu trabalho e o meu trabalho sou eu – ressalta Gabriel.

 

Foto/Divulgação
Mostrar mais

Daniel Darlan

Estudante de jornalismo na Universidade Nove de Julho, criador do site de notícias "Expresso News" e apaixonado por esporte, política e Televisão.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo