+90 EXPRESSOColunasDANIEL DARLANESPORTES

Vítor Pereira ainda não entendeu o que é “Ser Corinthians?”

Em um clube onde os torcedores passam dificuldades e gastam o que não tem, VP esbanja sua conta bancária com tom arrogante!!

Muitos técnicos entram para a história de um clube de futebol, não apenas pelos seus títulos, mas sim por suas atitudes. Vítor Pereira chegou ao time do Corinthians como um possível herói, que vinha para salvar o timão de mais uma péssima temporada.

Com um início conturbado, VP teve muitas dificuldades para ingressar uma grande campanha, no brasileirão, chegou a ocupar a vice colocação, ficando atrás apenas do time do Palmeiras, quem se falando de elenco, é muito superior, na libertadores, teve uma campanha muito abaixo do esperado, com poucos gols marcados e poucas vitórias, o timão foi eliminado nas quartas de finais para o time do Flamengo. Por outro lado, ainda se mantém vivo na Copa do Brasil, apesar de um resultado negativo no jogo de ida, perdendo de 2×0 para o time do Atlético-GO

Temos que entender também que o elenco que ele vem treinando e colocando em jogo, foi montado e escolhido pelo seu antecessor, Sylvinho, que teve péssimos resultados e uma grande rejeição da torcida alvinegra. VP, assumiu a equipe em fevereiro e teve inúmeros desfalques por questões médicas. Por conta disso, vieram alguns resultados negativos, principalmente em clássicos e em jogos fora de casa.

Apesar de tudo, a torcida vinha comprando a ideia do treinador português, mas algumas declarações, vem trazendo um desconforto e deixando o ambiente corintiano mais pesado. Em maio deste mesmo ano, após criticar o atacante Roger Guedes, VP, chegou a falar: “Eu queria treinar o Liverpool” e logo dias depois se retratou. Depois de mais uma derrota em clássicos, dessa vez para o Palmeiras, o Português novamente foi infeliz ao perder a cabeça em uma coletiva de imprensa, após uma pergunta sobre ter medo de ser demitido, o técnico corintiano falou:

“Você deve estar de brincadeira comigo com essa pergunta. Eu, nesta fase da minha vida e da minha carreira, ter medo de perder o emprego? Sabe quanto dinheiro eu tenho no banco, meu amigo? Eu tenho a vida estabilizada, não preciso disso”, rebateu, pedindo para que se falasse do jogo.

Aos poucos Vítor Pereira vai perdendo o apoio e a moral com a torcida corintiana, a sua arrogância e a falta de padrão de jogo, sobrepujaram a sua vindo heroica.

Mostrar mais

Daniel Darlan

Estudante de jornalismo na Universidade Nove de Julho, criador do site de notícias "Expresso News" e apaixonado por esporte, política e Televisão.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo